Blog

Sistema de estocagem: tipo de armazenagem estratégica

16 de março de 2020
O mercado de logística está em constante desenvolvimento, com cada vez mais opções de sistema de estocagem e movimentação.
Por um lado, isso é ótimo, pois oferece alternativas para as empresas. Por outro, exige constantes estudos e atualizações por parte dos gestores, que precisam entender qual sistema melhor se encaixa nas suas necessidades. 
 
É fácil entender o porquê desse cuidado ser tão importante. A gestão de estoque eleva o controle de custos e melhora a qualidade dos produtos armazenados. Para saber qual é o sistema de estocagem e movimentação adequado à empresa, o gestor precisa levar em consideração: 
 
Quais são os tipos de itens a serem armazenados (se são perecíveis, refrigerados, etc); 
 

Quando devem ser reabastecidos;

Qual é a quantidade mínima a ser estocada durante um período pré-determinado;

Manter o inventário atualizado;

Identificar e eliminar os itens obsoletos ou danificados.

 
Com isso em mente, é possível dar os próximos passos: conhecer os sistemas de estocagem e identificar qual deles pode ajudar na gestão da armazenagem e na localização de materiais. 
 
Importância da localização de materiais
Dentro de um armazém, o sistema de localização de materiais serve para orientar a perfeita identificação da localização dos materiais estocados através do uso de códigos.
 
Por exemplo, os sistemas Porta Paletes podem ser identificados por letras, sempre da esquerda para a direita em relação à entrada principal. Essa orientação é intuitiva e permite que seus colaboradores encontrem os materiais sem muito esforço, economizando tempo de trabalho.
 
De modo geral, são utilizados dois tipos de critérios de localização de material: o de estocagem fixa e o de estocagem livre.
 
Estocagem fixa
Neste caso, o produto só pode ser armazenado em uma área pré-determinada. O lado negativo deste sistema de estocagem é que ele permite desperdício de área de armazenagem, graças ao intenso fluxo de entrada e saída de materiais. 
 
Também há o risco de falta de determinado material e excesso de outro, o que causa outros problemas. A falta de espaço do material em excesso ocasiona a estocagem no corredor, dificultando a passagem dos colaboradores, ao mesmo tempo em que há prateleiras vazias por causa da falta do outro material. 
 
Estocagem livre
Os materiais que chegam ocupam qualquer espaço vazio, com exceção dos especiais. Este tipo de sistema de estocagem também tem seus próprios desafios, como a manutenção do controle de endereçamento, uma vez que deverá ser refeito sempre que ocorrer modificações. Assim, o gestor não corre o risco de possuir material em estoque perdido que será encontrado, ou por acaso ou na execução do inventário. 
 
A recomendação é que este controle seja feito por duas fichas, uma mestra de controle do saldo total por item e outra de controle do saldo por local de estoque.
 
Sistemas de estocagem: quais são os tipos de armazenagem estratégica
Depois de entender a diferença entre os critérios de localização de material, vamos conhecer os tipos de sistema de estocagem e movimentação mais eficazes para a operação da sua empresa.
 
Sistema Porta Palete
É um dos sistemas mais utilizados de todo o mundo por causa do seu fácil e rápido manuseio. Assim, favorece a busca por mercadorias e são adaptáveis às mudanças de tamanho em relação ao espaço em que estão inseridos. 
 
Em relação à operação, o Porta Paletes, é um sistema compatível com todos os tipos de empilhadeiras disponíveis no mercado e ainda suporta diversas combinações entre dimensões, peso e volume de carga.
 
São três modelos disponíveis: 
 

Convencional;

Dupla profundidade; 

Corredor estreito.

Sistema Flow Rack
Flow Rack é ideal para mercadorias e cargas de porte pequeno – caixas plásticas, caixas de papelão ou itens individuais, e alta rotatividade dentro do estoque, destinado a itens do tipo A, na curva ABC.
 
Tem como característica a redução em tempo de picking e alta eficiência em linhas de produção. Operando a partir do princípio FIFO (first in – first out), possui corredores de abastecimento e retirada separados.
 
O Sistema Flow Rack Bertolini proporciona economia em tempo de deslocamento em 40% e 70%, quando comparando com estantes convencionais, igualmente promove reduções de até 30% no espaço ocupado, transformando o Flow Rack Bertolini em uma solução muito compacta e econômica na maioria dos ambientes de armazenamento.
 
Sistema Cantilever
Este sistema de estocagem é simples e resistente, possível de ser alterado e é capaz de armazenar diferentes tipos de mercadorias.
 
Ele proporciona um ótimo armazenamento para empresas que necessitam estocar peças, produtos e mercadorias de grande porte — bem como para negócios que armazenam matéria-prima em grande escala.
 
Suas estruturas horizontais e verticais beneficiam todos os processos realizados dentro do ambiente em que será inserido. A depender do espaço no ambiente que ficará exposto, o sistema Cantilever pode passar por alterações, sem limites para ser aumentado e para ambos os lados, o que proporciona versatilidade às empresas.
 
Sistema Push Back
Por fim, temos o sistema Push Back. Ele foi desenvolvido a partir do conhecimento técnico e da busca pelo melhor desempenho em linhas de produção em armazenamento, além de permitir alta densidade em armazenagem.
 
Este sistema representa uma variante das estruturas Dinâmico Bertolini, com operação simples e confiável através do conceito LIFO, ou Last In, First Out, em que o último a entrar é o primeiro a sair. 
 
Ou seja, quando um palete é retirado do canal, os outros paletes se deslocam suavemente por ação da gravidade em direção à posição frontal na mesma velocidade com que o palete é retirado. 
 
Assim, diminui os custos de médio a longo prazo com manutenção e permite que a operação ocorra sem interrupções.
Voltar