Blog

O que é o Sistema Drive-in e como ele pode ser ideal para o seu armazém!

25 de setembro de 2019
Por atuar a partir do princípio LIFO, onde o último produto a entrar deve ser o primeiro a sair, o Drive In é ideal para armazéns que trabalham com alto volume de itens iguais, ou efetuam a entrada e saída com baixa até média rotatividade.

O que é o Sistema Drive In?
O Sistema Drive In forma-se a partir de estruturas instaladas em uma indústria que opera a partir do armazenamento de produtos.

Essas estruturas têm como características formar um sistema de armazenamento compacto para mercadorias paletizadas, onde, as empilhadeiras se movimentam dentro da própria estrutura, realizando o abastecimento e retirada de produtos com baixo custo de implantação.

Por atuar a partir do princípio LIFO (Last in, First out), onde o último produto a entrar deve ser o primeiro a sair, o Drive In é ideal para armazéns que trabalham com alto volume de itens iguais, ou efetuam a entrada e saída com baixa até média rotatividade.

Além disso, o excelente aproveitamento de armazenamento, oferece redução de até 50% do espaço utilizado, proporcionando ganhos em dimensão de profundidade na sua estrutura.

Onde o Sistema Drive In tem sua aplicação?
Para a sua aplicação, tendo em vista ser um sistema de autocontrole, é a solução ideal para a produção de matéria prima em indústrias alimentícias, armazenamento em câmaras congeladas e resfriadas, ou até mesmo em área de pulmão de produção.

Como característica, mantêm produtos sazonais por muito mais tempo estocados sem que sofram danos, pois os paletes não são auto empilhados e a pressão é zero, ou seja, é um armazenamento compacto, comumente conhecido por blocado, o que favorece estes tipos de mercadorias.

Como implantá-lo em uma empresa?
Para a implantação do Sistema Drive In, o ambiente onde este será instalado, é antes de tudo analisado e estudado para a melhor forma de implantação, procurando suprir as necessidades da operação e caso necessário adaptá-lo ao armazém.

Tendo em vista, dentro do plano estratégico e de aplicação, todas as necessidades de demandas da empresa e a sua forma de operação diária. Para um próximo passo, é fundamental ter o conhecimento sobre toda a área de espaço e qual o resultado que se busca atingir.

A fim de gerar valor ao armazém e as atividades lá praticadas, é de grande importância estar aliado a profissionais da área, pois para a sua realização, um projeto de engenharia é desenvolvido de maneira exclusiva, buscando atingir todas as reais necessidades a cada estabelecimento.

Como são organizadas as operações do Sistema Drive In?
Este é um sistema desenvolvido estrategicamente, pois é pensado na utilização dos usuários mesmo antes de ser construído, o que resulta em muita praticidade e favorecimento aos processos de operações dentro do armazém.

As formas de operação de um Sistema Drive In, se dão a partir do uso de empilhadeiras retrátil ou contrabalançada, flexibilizando os processos logísticos.

Atributos como maximização de estoque e utilização do princípio LIFO, proporcionam maior assertividade, tratando-se de processos logísticos para o armazenamento.

Neste sistema, é trabalhado a frequência de giro do estoque, como pequeno número de SKUs e ou grande quantidade de itens por SKU, tendo como características o armazenamento de itens frágeis que não podem ser empilhados e cargas instáveis.

Entenda mais sobre o princípio LIFO.
LIFO é uma sigla em inglês: “Last In, First Out”. Referindo-se a forma de operação e movimentação dentro do estoque de um armazém.

A sua forma de operação funciona da seguinte forma: a última mercadoria inserida, deverá ser a primeira a sair, sendo que para isso, são realizadas pelo mesmo lado da estrutura.

Este método é utilizado em armazéns que operam com baixa ou média rotatividade de mercadorias, ou seja, que o prazo de validade seja estendido, já que o LIFO opera de forma a deixar o primeiro produto por um tempo maior em estoque, o que caracteriza o estoque como tendo sempre produtos mais antigos armazenados.

Sabendo disso, é essencial manter um grande cuidado com essas cargas, pois como qualquer mercadoria, essas giram de acordo com o mercado e se manter atento para não entrar em obsoleto o tipo de mercadoria que está armazenado, por exemplo produtos eletrônicos, é fundamental.

Conheça a estrutura do Sistema Drive In.
O Sistema Drive In é desenvolvido a partir de elementos básicos, fundamentais para fornecer o melhor resultado na realização de operações logísticas em armazenagem.

Conheça a estrutura e os elementos básicos de um Sistema Drive In:
- Montantes – são colunas projetadas com encaixes para a precisão e agilidade na execução da montagem. São parafusados e permitem realocação com facilidade.
- Braços e longarinas – garantem máxima utilização da altura, assegurando resistência e proteção. Na eventualidade de algum palete ser deslocado durante sua colocação, contará com o apoio da longarina no lado oposto.
- Trilho guia – permite a empilhadeira dotada de rodas-guia (retrátil ou contrabalançada), entre de maneira suave, garantindo praticidade e segurança ao operador diante da estrutura.
- Protetores – o protetor tipo caneleira, oferece formato que facilita a entrada do palete e reforça as colunas na região.
- Protetores especiais – pensado em um nível maior de segurança, opções especiais de protetores são utilizadas de acordo com as exigências de mercado e com a realidade da empresa. São projetadas visando a segurança e são adaptáveis a estruturas existentes.

Vantagens que o Sistema Drive In oferece.
As vantagens que um Sistema Drive In oferece parte da sua forma de armazenagem, sendo compacta, isto é, blocada, o que proporciona pressão zero, preservando a integridade das mercadorias. Neste sistema, não existem paletes empilhados, bem como não há forças horizontais – agindo sobre os paletes.

Para paletes com cargas instáveis, o Drive In minimiza o risco de queda ou tombamento, cargas como Big Bags, caixas empilhadas sem filme stretch, e cargas altas são exemplos de aplicação.

Outras vantagens são a alta taxa de utilização do volume disponível, ganhos nas operações em câmaras frias e o menor espaço utilizado por este sistema, resultando na diminuição do número de corredores. Além disso, o Sistema Drive In demanda menor investimento inicial na operação, se comparado a outras soluções de blocados.

O Drive In Bertolini. 
O Sistema Drive In, desenvolvido pela Bertolini Sistemas de Armazenagem, proporciona inúmeras vantagens e flexibilização para os processos logísticos de um armazém que o adota.

Em sua estrutura, não existem corredores, assim, são armazenados produtos em profundidade, possibilitando alta taxa de ocupação de área e volume de armazenagem.

O Sistema Drive In Bertolini, é desenvolvido a partir de elementos básicos e fundamentais em material de alta qualidade, essenciais para fornecer o melhor em realização das operações logísticas de armazenagem.

Produto líder de mercado, com qualidade reconhecida, níveis ajustados de 30 em 30mm, versatilidade em braços de apoio das cargas parafusados, com maior rigidez e confiabilidade para geometria da rua que privilegia a segurança, ou seja, mesmo em caso de mal posicionamento, o palete sempre estará apoiado nas longarinas.

No Sistema Drive In Bertolini, as longarinas são fabricadas em aço galvanizado de alto desempenho (ZAR – zincado de alta resistência).

Frente ao atrito resultante da movimentação dos paletes, o galvanizado se mostra a melhor solução, com maior resistência ao atrito e ao desgaste devido à movimentação do palete. Oferecendo também trilho guia de alta resistência.

A segurança inserida do desenvolvimento de elementos robustos e duráveis para o processo de armazenagem em empresas é fundamental. E essa é a missão da Bertolini Sistemas de Armazenagem, assegurando operações logísticas!

Voltar